Uma Shirley Qualquer

Uma Shirley Qualquer

Clique para conferir as principais publicações sobre o espetáculo

 

A Mattoni Comunicação realizou a assessoria de imprensa do espetáculo em sua temporada única em São Paulo, fazendo o lançamento e divulgando a peça na mídia.

Período de atendimento: dezembro de 2016 a abril de 2017

O Espetáculo

Casada, mãe de dois filhos, Shirley Valentim (Susana Vieira) convive com o pior tipo de solidão: aquela que se sente mesmo estando acompanhado. E atire a primeira pedra quem nunca conversou com as paredes em uma situação como essas! Elas podem não ser as companheiras mais eloquentes, mas ao menos sabem ouvir – coisa rara hoje em dia. Que o diga Shirley! É com elas que a protagonista divide suas angústias, buscando entender aonde foram parar seus sonhos. E também as situações inusitadas e pra lá de engraçadas que marcam sua trajetória. Quando surge uma oportunidade de conhecer a Grécia com sua melhor amiga Wanda, sem a família, Shirley decide embarcar nessa viagem – uma divertida jornada ao encontro do seu verdadeiro eu.

Shirley está cansada da indiferença do marido, Joel, cuja principal preocupação é saber se terá carne no jantar. Os filhos Milandra e Jorge cresceram e só se lembram da mãe na hora dos problemas. Com o passar dos anos, no lugar da mulher cheia de anseios e vontade de viver fica aquela que se deixa levar por situações comuns do dia a dia, que nem de longe se parecem com as boas memórias que tem da juventude. E que mesmo assim não deixa a peteca cair.

Mas quando Shirley Valentim passou a ser uma Shirley qualquer? Atrás dessa resposta, ela cria coragem e embarca com destino à Grécia escondida de Joel. É um voo rumo à liberdade, à possibilidade de reencontro com a menina sonhadora e cheia de vida que Shirley foi um dia. E um passaporte para dias surpreendentemente fora do normal.

Os dilemas da protagonista são tão dela quanto nossos e podem fazer parte da rotina de qualquer espectador. Shirley fala do ser humano, daquele instante em que se percebe que o tempo passou e a vida ficou parada em alguma esquina. E mostra que nunca é tarde para recomeçar e tomar um bom vinho branco para encarar os fatos com leveza e bom humor, até quando tudo parece estar dando errado.