Tatá Werneck

Tatá Werneck

Tatá Werneck sempre soube que queria ser atriz. Aos nove anos, fez o curso de teatro Sura Berditchevsky. Aos 11, participou de sua primeira peça profissional e desde então não parou mais. Foram 17 peças, entre elas “Histórias do final da fila”, “Ninguém mais vai ser bonzinho” e “Improvisáveis”, com a qual, ao lado de quatro amigos, lotava mais de três sessões por dia em colégios cariocas. Em 2004, criou o grupo teatral “Os Inclusos e os Sisos” – Teatro de Mobilização pela Diversidade, primeiro grupo no Brasil a fazer uma peça totalmente acessível para pessoas com deficiência. A iniciativa recebeu um prêmio internacional e o projeto foi considerado um dos mais inovadores do mundo pela Essl Foundation, entidade que participa da implementação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência da ONU.

Na televisão, Tatá começou em 2010, na MTV, no programa “Quinta Categoria”. Na emissora, integrou o elenco do “Comédia MTV” e também apresentou os programas “Trolálá” e “Tá Quente”. No cinema, participou dos filmes “Teste de Elenco” e “Podia Ser Pior”, ambos com Fabio Porchat e direção de Ian SBF. Também fez parte do elenco dos filmes “De Pernas pro Ar 2” e “Loucas para casar”, protagonizado ao lado de Ingrid Guimarães e Suzana Pires.

Em 2013, a atriz estreou em novelas na TV Globo: deu vida à Valdirene, em “Amor à Vida”, de Walcyr Carrasco. Com a personagem, venceu os prêmios “Melhores do Ano” da TV Globo, “Prêmio Quem de Televisão” e “Prêmio Extra de Televisão”, todos na categoria de Melhor Atriz Revelação. No mesmo ano, protagonizou o programa “Sem Análise”, no canal por assinatura Multishow e interpretou a taxista Heloísa no programa “Vai que Cola”. A atriz integrou ainda o elenco da novela “I Love Paraisópolis” (2015), com a personagem Danda, e em 2016 deu vida à mimada Fedora na novela das sete “Haja coração”.

Comandou o programa do Multishow “Tudo pela audiência”, ao lado de Fabio Porchat, de julho de 2014 a junho de 2016. Atualmente, Tatá tem um talk show no horário nobre na emissora. A primeira e segunda temporada de “Lady Night”  foram sucesso de audiência e crítica.