Giulia Be lança ‘Chega’: ‘Escrever música é uma catarse emocional para mim’

Nova aposta do pop, Giulia Be lança “Chega”. Escrita pela cantora, a letra fala sobre superar o fim de um relacionamento. A artista explica sobre a composição: “Escrever música é uma catarse emocional para mim. Essa canção é sobre superação e transmite a mensagem de que é preciso se amar antes de amar outra pessoa”. O single está disponível em todas as plataformas digitais e o clipe já pode ser visto no canal do Youtube da artista.

 



Gravado em um galpão em Santa Cecília, no centro de São Paulo, o clipe traz a história de uma mulher que decide colocar um ponto final em uma relação e, com isso, fortalece a própria liberdade. Ao lado de Guilherme Nabhan, a diretora Louise Freshel assina o projeto e explica a proposta do vídeo: “A ideia é passar uma imagem bem jovem e pop. O enredo gira em torno de Giulia, que sai de um relacionamento e vai para um universo de reencontro consigo mesma em um novo espaço de autoexpressão, sororidade e celebração”.

 

Giulia Be fez questão de participar de todas as etapas, desde o processo criativo até maquiagem. O maquiador Daniel Hernandez assina a maquiagem da cantora no projeto. “Foi uma experiência incrível. A Giulia tem muitas ideias e gosta de colaborar em cada detalhe”, diz ele.

 

Os convites feitos aos diretores e ao maquiador para participarem do clipe surgiram por meio da stylist Yasmine Sterea. O estilo da jovem carioca influenciou na criação dos figurinos. “Na primeira aparição, Giulia está bem menina, com uma camiseta branca com um ursinho e um short. Depois que coloca um ponto final na relação, ela cresce e se torna mais forte. Usamos uma paleta mais colorida, divertida e jovem. Brincamos justamente com essa dualidade. Bem girl power. Todos os looks foram desenvolvidos especialmente para o vídeo”, explica.

 

Além do talento vocal, a artista mostra a sua habilidade com a dança em “Chega”. Liah Khey, coaching de corpo, expressão e movimento, foi a responsável pela coreografia, que contou com um ballet composto por oito dançarinas. “A Giulia tem uma intuição muito aflorada, o que facilita muito o trabalho. As meninas estavam com um entrosamento maravilhoso”, conta a dançarina.