Bang (Anitta)

Bang (Anitta)

Lançamento

A Mattoni Comunicação organizou toda a estratégia de lançamento do terceiro álbum da cantora Anitta na imprensa. O trabalho teve início com o lançamento do single e clipe “Deixa ele sofrer” – primeira faixa do novo CD apresentada ao público. Posteriormente, foi responsável pela logística de lançamento do single e clipe “Bang”, faixa-título do disco, que contou com a prévia da exibição do clipe para os fãs em uma sala de cinema no Rio de Janeiro. E finalmente, atuou no lançamento do álbum Bang, organizando a coletiva de imprensa e toda estratégia de divulgação na mídia. O atendimento incluiu, ainda, o lançamento do clipe da música “Essa Mina é Louca”, uma parceria de Anitta e Jhama.

O álbum

Eclético: essa é a principal característica de “Bang”, o terceiro álbum da carreira de Anitta. Com inovações musicais e gráficas, o disco reúne um repertório de canções inéditas, a maioria delas compostas pela cantora em parceria com os produtores Umberto Tavares e Jefferson Júnior. Quem comanda a concepção estética é o diretor de arte Giovanni Bianco, também responsável pelo clipe do single que dá nome ao CD.

Neste trabalho, as referências rítmicas vão do pop ao hip hop, sem abandonar o funk que acompanha Anitta desde o início de sua trajetória musical. “No álbum tem de tudo! Tem rap, reggae, baladinha, pop, funk, hip hop… é muito eclético. Misturei vários ritmos, até uma levada de samba-rock”, revela, entusiasmada.

“Bang” vem sendo idealizado e preparado há um ano por Anitta e sua equipe, que não mediram esforços para dar ao álbum o melhor acabamento. Ao todo, as 15 músicas inéditas (incluindo os singles “Deixa ele sofrer” – também em versão acústica – e “Bang”) somam aproximadamente uma hora de duração.

Para a cantora, o trabalho é um marco: “Esse disco apresenta uma nova Anitta, com uma nova linguagem e para todas as idades. É uma virada de página na minha carreira. Queria mostrar o poder de um acerto no alvo. Por isso escolhi fazer um álbum múltiplo, com músicas bem diferentes entre si”, explica.

Uma direção criativa

Uma das principais ideias de Anitta para o novo disco era ousar, oferecendo ao público um conteúdo inédito e irreverente. Nessa empreitada, a cantora contou com a ajuda do diretor de arte Giovanni Bianco – famoso por assinar as capas dos CDs de Madonna e campanhas de grandes marcas internacionais. Para dar forma a tudo que foi pensado por Anitta, Giovanni apostou na animação e na arte multicolorida presente em todo o material gráfico.

A cantora comemora a parceria, que para ela foi um grande acerto: “Eu conversei com o Giovanni e disse tudo que precisava ter nesse trabalho e a mensagem que eu gostaria de transmitir. O próprio nome ‘Bang’ foi uma sugestão dele, quando eu falei que queria passar a ideia de um tiro certeiro, uma tacada incrível. E eu achei perfeito”, conta.

Parcerias

Para ajudar a transmitir toda a força do disco, Anitta decidiu convidar parceiros igualmente poderosos para gravar algumas das canções. Nego do Borel, Vitin (Vitor Hugo, vocalista da banda Onze:20), Jhama, Dubeat e Cone Crew formam o time masculino de participações em “Bang”, todas escolhidas pela própria cantora.

Ela conta que cada um deles tem um motivo especial para estar no álbum. “Eu já tenho um show com o Nego do Borel e, além de querer ter um ‘funkão’ no disco, quis levar essa parceria para além dos palcos. Foi um caso parecido com o do Cone Crew, já que também temos um show juntos e eu amo rap! Por outro lado, eu nunca trabalhei com o Dubeat, mas conheci o trabalho dele, adorei, e resolvi chamar”, elogia.

O cantor Jhama assina duas composições do álbum e marca presença também na gravação de uma das músicas, ao lado de Anitta. “Sempre converso com o Jhama sobre composições. Ele me presenteou com duas músicas que eu amei, ‘Essa mina é louca’, que gravamos juntos, e ‘Cravo e Canela’. Essa segunda achei a cara do Vitin, do Onze:20 e por isso o convidei para cantar a música comigo. Sou fã do trabalho dele”, explica.